Benefícios de reforma e manutenção de escolas chegam ao Jardim Ipê e Jardim Riviera

Postado em: 22/10/2021

Melhorias incluirão, entre outras coisas, o reparo da cobertura e a revisão completa dos sistemas elétrico e hidráulico levando mais conforto e segurança para alunos e servidores

Nesta sexta-feira, 22, a Prefeitura de Aparecida de Goiânia fez o lançamento de duas novas ordens de serviço de reforma e manutenção de unidades educacionais relacionadas ao programa Cuidar de Nossa Escola é Dever de Todos. Desta vez, serão contempladas as escolas municipais do Jardim Riviera e do  Jardim Ipê, beneficiando aproximadamente mil crianças que estudam no Ensino Fundamental nas séries de primeiro ao quinto ano. 

As assinaturas autorizando o início das obras foram firmadas pelo prefeito Gustavo Mendanha em dois momentos solenes que aconteceram entre 8h e 10h, na presença do titular da pasta da Educação, professor Divino Gustavo, de membros das respectivas comunidades escolares, além de representantes políticos das esferas dos poderes executivo e legislativo.

De acordo com o departamento da Secretaria Municipal de Educação (SME), responsável por acompanhar a execução dos serviços, a previsão é de que as obras estejam concluídas no prazo de quatro meses. Nas duas ações, a Prefeitura deverá investir perto de 1,1 milhão de reais, recursos que são oriundos do próprio Tesouro Municipal, destinados ao programa Cuidar de Nossa Escola é Dever de Todos.  

Na Escola Municipal Antônio Alves Neto, que fica localizada no Jardim Riviera e onde atende a maior demanda, que é de 860 alunos, serão investidos do erário público mais de R$ 560 mil. Na municipal Jardim Ipê, por sua vez, localizada no setor de mesmo nome, serão gastos outros R$ 490 mil.  

As duas unidades educacionais receberão um conjunto de benfeitorias, com destaque para o reparo completo da parte de cobertura e a revisão dos sistemas elétrico e hidráulico. Além dos reparos gerais, que incluirão restauração ou substituição de itens danificados, as duas instituições terão toda a parte de pintura revitalizada e receberão mobiliários novos.

Por ocasião da assinatura das ordens de serviços, o prefeito Gustavo Mendanha destacou o compromisso da sua gestão com a qualidade do ensino das escolas da rede. Ele explicou que adequar os prédios escolares é uma forma de dar maior conforto e segurança para alunos e servidores. “O olhar especial que temos pela Educação passa pelos servidores, mas também pelas melhorias que estamos promovendo nas escolas e CMEIs, levando mais conforto e qualidade de vida para nossas crianças”, enfatizou.

Para o titular da pasta de Educação, professor Divino Gustavo, Aparecida de Goiânia vem cumprindo com o seu papel de promover a qualidade do ensino ao levar melhorias às unidades escolares. Adiantou que o programa, que desde o seu lançamento em novembro de 2019 já investiu mais de R$ 20 milhões em  serviços de reforma e manutenção, até o final do ano, deverá alcançar outras três instituições educacionais. “Para nós é uma alegria muito grande, junto com o prefeito Gustavo Mendanha, implementar melhorias na rede, porque isso promove segurança e conforto para alunos e servidores”, reiterou o secretário.

Diretora da Escola Municipal Antônio Alves Neto, a professora Elyeth Martins Rodrigues Santos fez um resumo da importância dos serviços que serão executados na instituição. Ela explicou que a escola tem sofrido muito em períodos de chuva, por conta de problemas no telhado e na parte de escoamento das águas pluviais. “Estamos felizes porque, a partir das reformas, teremos um local mais apropriado para receber nossas crianças”, arrematou. 

Fizeram-se presentes nas solenidades de assinatura das ordens de serviços os vereadores Orlanes Maranhão, Gleison Flávio, Domingos Rodrigues, Gilsão Meu Povo, Diony Nery, Aldivo Araújo, Lelis Pereira, além do vice-prefeito Vilmar Mariano.

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Palestra sobre o autocuidado e a prevenção do Câncer de Mama

Na manhã desta quinta-feira, 14, os servidores da Secretaria Municipal de Educação de Aparecida de Goiânia (SME) participaram de uma palestra sobre medidas que podem prevenir o câncer de mama. Ministrada pelos alunos da turma de Estágio Supervisionado do curso de Fisioterapia da Unifan, o evento foi promovido como uma ação do Outubro Rosa, campanha realizada neste período do ano desde o começo da década de 1990 e que tem como objetivo sensibilizar as pessoas sobre os riscos da doença. 

A palestra aos servidores focou na importância do autoexame como medida de prevenção. De acordo com Patrícia Lima, professora que acompanha os estudantes nas aulas de Estágio, o momento é importante e contribui para que as mulheres se apropriem de informações que poderão salvar suas vidas. “As mulheres são as mais atingidas pelo câncer de mama. Por isso, esse tipo de ação promove a conscientização delas, permitindo o diagnóstico precoce”, explicou.

Quem testemunhou sobre a importância do autoexame foi a servidora do Departamento de Saúde do Servidor da SME, a fisioterapeuta Norma Andrade. Em 2006, ela descobriu que tinha câncer de mama e, na sua avaliação, o diferencial para o sucesso no seu tratamento foi justamente a descoberta precoce, que aconteceu a partir do autoexame. “O câncer é uma doença que mexe com a estrutura de toda a família em todos os sentidos e não há dúvidas de que o quanto antes for diagnosticado, maiores são as chances de cura”, comentou a servidora que, apesar da eficácia do seu tratamento, continua em acompanhamento preventivo e também trata sequelas da doença.

O encerramento da palestra foi animado com os servidores participando das manobras de ginástica laboral, atividades que a equipe de estudantes já vem realizando na SME nas manhãs de terças e quintas-feiras.

Educação recebe máscaras de projeto social

Postado em: 08/10/2021

Projeto envolve 20 costureiras que, juntas, produzirão 30 mil máscaras que serão distribuídas a servidores e alunos da Rede Municipal de Educação

Um projeto social desenvolvido pela BRK Ambiental e a Rede Asta, organização social que articula ações com vistas à promoção de renda para artesãs e costureiras do Brasil, irá beneficiar a Rede Municipal de Educação de Aparecida de Goiânia (RME) e um conjunto de profissionais do município que perderam suas rendas por conta da pandemia. O projeto Máscara + Renda está sendo desenvolvido em todo o país e, no estado de Goiás, está contemplando as cidades de Trindade e Aparecida.

No município, foram cadastradas 20 costureiras que, juntas, produzirão 30 mil máscaras que serão destinadas aos servidores e alunos das escolas públicas municipais. Dez mil já foram repassadas à Secretaria Municipal de Educação (SME) no decorrer desta última semana, entre os dias 20 e 24. Uma equipe da SME visitou as costureiras envolvidas no projeto e recolheu na casa de cada profissional um lote contendo 500 unidades do produto. 

De acordo com a proposta, até a conclusão do projeto, cada costureira deverá entregar três remessas de 500 máscaras, totalizando 1,5 mil unidades. Pelo serviço, cada uma receberá R$2,7 mil. O valor corresponde apenas ao pagamento da mão de obra, já que todo o material para a confecção da mercadoria está sendo repassado às costureiras sem nenhum custo. 

Além de contribuir para dar maior segurança neste retorno das aulas presenciais, o projeto Máscara + Renda tem um viés social. Está amparando as profissionais da costura que perderam postos de serviços durante este período de distanciamento social. Dona Alzira Nunes, 58, moradora do Conjunto Bela Morada, por exemplo, há dez anos mantinha uma loja de roupas infantis na Rua 44, em Goiânia. Com as restrições de funcionamento, precisou fechar as portas e passou a viver somente de pequenas facções, o que teria reduzido muito a renda da família. “Eu, meu marido e meus filhos cuidávamos tanto da fabricação, quanto da venda das peças. Era o único ganha pão de toda a família”, comenta, acrescentando que o dinheiro do projeto já tem destino certo e irá aliviar bastante no orçamento da casa. 

Para as irmãs Elikenya e Priscila Fernandes dos Santos, com 44 e 38 anos, respectivamente, a situação não é muito diferente. Trabalhando exclusivamente com facção, elas explicam que as encomendas neste tempo de pandemia reduziram consideravelmente e, para sobreviver, vêm fazendo pequenos serviços e até pegando produtos para vender, a fim de complementar a renda. “Esse projeto chegou num momento exato, quando estávamos passando por muita necessidade, com falta de serviço e despesas para pagar”, comentou Elikenya. “Nossa satisfação não é apenas pelo serviço, mas também por saber que estamos de algum modo contribuindo com a educação de nossa cidade”, replicou, por sua vez, Priscila.

O secretário de Educação, professor Divino Gustavo, falou das contribuições do projeto e agradeceu pela destinação das mercadorias produzidas aos servidores e alunos da RME. “Sabemos que, neste momento de pandemia, muitas pessoas estão passando por dificuldades. O projeto Máscara + Renda é uma demonstração de solidariedade e de responsabilidade social. Nesta oportunidade, externo minha gratidão à BRK e às empresas que, juntas, estão fazendo a diferença na vida dos servidores e das famílias aparecidenses”, concluiu o secretário. 

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Foto: Ênio Medeiros

Prefeitura entrega serviços de reforma do CMEI da Vila Maria

Postado em: 07/10/2021

Serviços fazem parte do projeto Cuidar da Escola é Dever de Todos que tem por objetivo a revitalização dos espaços educacionais

Na manhã desta quinta-feira, 07, o prefeito Gustavo Mendanha entregou os serviços de reforma do CMEI Cantídio Rodrigues da Silva, localizado no Setor Vila Maria. A solenidade aconteceu entre 10h e 12h na presença de servidores, membros da comunidade escolar e lideranças políticas da região e do município. 

Realizada entre os meses de julho e setembro, a obra custou ao erário R$ 120 mil reais. O recurso é do próprio Tesouro Municipal destinado ao Projeto Cuidar de Nossa Escola é Dever de Todos. Iniciado em 2019, o programa já investiu mais de 20 milhões em serviços de reforma e  manutenção das unidades escolares do município. 

A solenidade foi aberta com a apresentação da Banda Sinfônica e alunos do Núcleo de Música da Escola Municipal de Artes, que exibiram músicas do repertório brasileiro e os hinos brasileiro e de Aparecida. 

O secretário da Educação, professor Divino Gustavo, ao falar em nome da pasta enalteceu os esforços da administração municipal por tocar o projeto de reformas num momento de crise provocada pela pandemia. “Nosso desafio é melhorar a aprendizagem do município e, por isso, estamos equipado nossas escolas para oferecer melhores condições para alunos e servidores”, enfatizou o secretário. 

O prefeito Gustavo Mendanha, que no dia do evento foi homenageado por ocasião de seu aniversário, falou de sua satisfação em poder entregar mais uma unidade escolar reformada. Ele anunciou também a entrega de serviços de cinco outras unidades cujas obras encontram-se em fase de conclusão. “A qualidade da educação do município sempre foi minha meta pessoal. Por isso criamos em 2019 um programa de reformas que vem melhorando as condições das nossas escolas e CMEIs”, enfatizou.

No CMEI Cantídio, por exemplo, foram realizados serviços de pintura geral na parte predial e nos muros que contornam o prédio escolar. Para atender às normativas do Corpo de Bombeiros, foram instalados guarda corpos em pontos estratégicos da instituição, oferecendo maior segurança a alunos e servidores. A unidade também passou por revisão completa no sistema hidráulico e na parte de drenagem das águas pluviais, o que deve, por sua vez, colocar um ponto final nos problemas de escoamento das águas em períodos de chuvas. “Essa reforma traz para nossos alunos e servidores mais segurança e autoestima”, comentou a diretora da unidade educacional, a pedagoga Kellen de Brito (foto abaixo).

O CMEI Cantídio atende 143 crianças da Educação Infantil, matriculadas nas etapas de creche e pré-escola, foi inaugurado em setembro de 2016. Possui oito salas de aula, quatro delas com banheiro interno. A unidade conta com salas de administração, cozinha, biblioteca, brinquedoteca, lavanderia, depósitos de alimentos e de material de limpeza, almoxarifado e seis sanitários exclusivos para alunos e servidores. “

A solenidade foi prestigiada pelo vice-prefeito Vilmar Mariano e pelos respectivos deputados estadual e federal Luiz César Martins (MDB) e Professor Alcides (PP). Da Câmara Municipal compareceram os vereadores Orlanes Maranhão, Lélis Pereira, Getúlio Andrade, Marcos Miranda, Zé Filho, Vencerlino Amendoim, Domingos Rodrigues, Camila Rosa, Sandro Oliveira, Arnaldo Leite, André Fortaleza e Diony Nery. Além destes, marcaram presença os secretários municipais Max Menezes (Desenv. Urbano), Jonathan Medeiros (Ciência, Tecnologia e Inovação), Geferson Aragão (Esporte), Marlúcio Pereira (Desenv. Econômico), Veter Martins (Planejamento e Regulação Urbana), Ozéias Laurentino (Comunicação), Avelino Marinho (Cultura), Willian Panda (Habitação) e a primeira dama e secretária de Ação Social, Mayara Mendanha.

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Martins

Prefeitura convoca aprovados em Processo Seletivo

Postado em: 05/10/2021

Foram convocados 197 profissionais que serão lotados em escolas e CMEIs e receberão o piso salarial no valor de aproximadamente 2,8 mil reais mensais  

Nesta terça-feira, 05, saiu a convocação para os candidatos aprovados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) realizado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) para o provimento de cargos de professores das escolas e CMEIs de Aparecida de Goiânia. A lista com o nome dos selecionados está publicada no Diário Oficial Eletrônico do Município, edição nº 1729 de 17 de setembro. A partir da data da convocação, os profissionais têm o prazo de 30 dias para a entrega da documentação exigida no Recursos Humanos da Prefeitura no Setor Village Garavelo. 

O Processo Seletivo recebeu mais de seis mil inscritos e aconteceu entre os meses de julho e agosto. Foram ofertadas 197 vagas, a maior parte delas para professores da área de Pedagogia. A avaliação ocorreu por provas de títulos e, no total, foram aprovados 655 candidatos. Além dos convocados, os aprovados excedentes comporão uma lista de espera e poderão ser convocados a qualquer tempo conforme a demanda da SME e dentro do prazo de validade do certame que é de dois anos, com possibilidade de ser prorrogado por igual período.

De acordo com a SME, os novos contratados serão direcionados às escolas e CMEIs para atuar nos turnos matutino ou vespertino e receberão salário de aproximadamente R $2,8 mil, o que corresponde ao piso salarial da categoria.  Antes de assumirem a sala de aula, porém, participarão de curso de formação que será realizado pelo Centro de Formação dos Profissionais de Educação (CEFPE/SME). “A formação abordará assuntos importantes sobre como funciona a rede e deve aprofundar em temas de interesse dos profissionais de Educação”, comentou o secretário da pasta, professor Divino Gustavo. 

Dividido em quatro encontros, o curso terá duração de 20 horas e acontecerá posteriormente à posse dos novos contratados. Dado o momento de pandemia e em atenção aos protocolos da Saúde, será realizado exclusivamente por meio de plataformas digitais, com palestras ministradas pela equipe técnica da SME e professores convidados. “A ideia é promover a acolhida desses novos servidores e oferecer informações sobre os processos de organização do trabalho pedagógico na esfera da Rede Municipal de Educação”, concluiu o secretário. 

A relação com o nome dos profissionais aprovados para contratação imediata e para compor a lista de reservas pode ser verificada no Diário Oficial Eletrônico do Município no link https://webio.aparecida.go.gov.br/diariooficial/download/1729

Fonte:  Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Arte: Queiliane Bonfim

Educação comemora Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência

Postado em: 21/09/2021

RME conta atualmente 768 alunos com algum tipo de necessidade especial e conta com 195 profissionais com formação específica para o atendimento nas unidades escolares

Nesta terça-feira, 21, comemora-se o Dia da Luta da Pessoa com Deficiência. A data, que só foi oficializada em 2005 pela Lei Federal 11.133, já é comemorada há 39 anos e sua escolha coincide com o Dia da Árvore, justamente para simbolizar o nascimento das reivindicações de cidadania e participação em igualdade de condições.

Em Aparecida de Goiânia, o tema inclusão da pessoa com deficiência é tratado com a devida relevância. A Secretaria Municipal de Educação (SME) dispõe em sua estrutura de uma Coordenadoria de Inclusão Escolar. O departamento é responsável por dar suporte pedagógico aos profissionais que trabalham com alunos portadores de necessidades especiais em escolas e CMEIs. 

No total, a Rede Municipal de Educação de Aparecida (RME), possui aproximadamente 48 mil alunos matriculados da Educação Infantil aos anos finais do Ensino Fundamental. Destes, 768 são de crianças portadoras de algum tipo de necessidade educacional especial. A RME mantém no seu quadro de servidores 195 profissionais com formações específicas e atuando nas áreas de Professores de Apoio, Professores de salas de Atendimento Educacional Especializado (AEE), além de Professores Intérpretes de Libras e de Braille.

Para a coordenadora de Inclusão Escolar, professora Wuelta Coeles, o ato de matricular alunos com deficiência é apenas o primeiro passo para a sua inclusão no ambiente escolar. Na sua opinião, é fundamental instrumentalizar os professores e a escola, dando-lhes o suporte necessário à ação pedagógica. “O processo de aprendizagem do aluno é por vezes diferente do restante da turma, por isso precisamos de ações adaptativas, flexibilidade do currículo  e capacitação dos profisionais”, explicou. 

Referência em Inclusão, a Escola Municipal Caraíbas, que fica localizada na região oeste do município, tem em seu quadro de alunos 95 crianças com algum tipo de necessidade especial. De acordo com a diretora da unidade educacional, professora Mirny Ferreira da Silva, os alunos são acompanhados em suas atividades pedagógicas por profissionais capacitados que atuam dentro das salas de aula e também na sala de AEE. “Não medimos esforços para atender esses alunos e temos visto o empenho de todos os servidores e também dos demais estudantes para que os alunos especiais se sintam pertencentes ao meio escolar”, enfatiza.   

Aluna do 7º ano no turno matutino, Esther Rosa de Araújo, 13, diagnosticada com dislexia e déficit de atenção, comenta que estuda na escola Caraíbas desde o primeiro ano. Ela comenta que o retorno das aulas presenciais tem ajudado para que ela possa absorver o conteúdo e com isso melhorar o seu desempenho nas disciplinas. “Eu estava com muita dificuldade com as aulas online e ficava perdida, não conseguia fazer a tarefa e chegava até chorar. Mas agora, participando das aulas no AEE e com o acompanhamento da professora de apoio, eu tenho melhorado meu desempenho”, comentou.

Diagnosticada com dislexia e TDAH, Vitória Souza Gregório de Freitas, 10, estudante do 5° ano no turno vespertino, por sua vez, fala da importância da sala de AEE para o desenvolvimento cognitivo dos alunos. “Todo mundo tem algum tipo de dificuldade, mas as nossas são maiores e a sala de AEE nos ajuda a aprender mais”, observou. 

Essa também é a opinião de sua mãe, a dona de casa Hosana de Souza, 37, moradora do Setor Norte Sul. Ela, que tem outro filho matriculado na unidade escolar e que também apresenta dislexia, comenta que Vitória estuda na escola Caraíbas desde as séries iniciais do Ensino Fundamental. “A escola foi essencial para que eu pudesse saber que meus filhos tinham dificuldade de aprendizado e que isso estava atrelado à dislexia. Agradeço por tudo que a escola tem feito para o desenvolvimento deles e sei que hoje eles podem sonhar com um futuro melhor”, salientou emocionada.

Mestranda em Educação Especial, a pedagoga Maria José Ferreira de Carvalho Rosa, 52,  é professora efetiva da RME desde 2015. Na sua opinião, a presença do aluno na escola regular é um marco para a luta da pessoa com deficiência, pois eles mostram que são capazes de aprender, de interagir e também de ensinar a partir de suas experiências. “Nossos professores passam por treinamento e são orientados a como trabalhar com o aluno com necessidades especiais. Nosso trabalho desenvolve na criança o sentimento de pertencimento e o seu aprendizado, independente de suas limitações”, arrematou.

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Foto: Ênio Medeiros

Atividades extracurriculares auxiliam na formação do aluno

Publicado em: 20/09/2021

Escolas disponibilizam atividades extracurriculares, como leitura, cultivo de hortas e educação de trânsito  que favorecem na formação social do aluno

Atividades extracurriculares são importantes estratégias pedagógicas, pois são capazes de promover no aluno o interesse pelo aprendizado, relacionando o conhecimento teórico com a parte prática da vida cotidiana. Por essa razão, as escolas geralmente apostam na realização de projetos que possam ajudar na evolução do aluno nas mais diferentes áreas do conhecimento.

Foi pensando em aliviar a rotina dos estudantes, que as municipais Parque Flamboyant e Telma Regina e também o CMEI Olaídes Bonifácio, neste retorno das atividades presenciais, iniciaram seus projetos extracurriculares. A ideia é promover o desenvolvimento cognitivo atrelado a noções práticas que possam ir além dos muros das escolas.  

A escola Parque Flamboyant, que atende 150 crianças matriculadas de 1º ao 5º anos, está realizando, entre os meses de agosto e setembro, o Projeto Educação no Trânsito. A ideia é conscientizar sobre as leis de trânsito e sensibilizar as crianças sobre os procedimentos responsáveis que preservam a vida evitando acidentes. “Sabemos que as crianças são multiplicadoras de comportamento e que, por meio do aprendizado delas, é possível alcançar toda a família”, explica a gestora da unidade, professora Maria das Graças. 

Participantes do projeto, os alunos João Antônio Vieira e Pablyny Lessane Pereira, ambos com 10 anos e estudando no 5º e 4º ano respectivamente, comentam que as aulas têm contribuído bastante com a percepção deles sobre como deve ser a relação das pessoas com o trânsito. “Com as aulas, a gente percebeu que o trânsito pode ser muito perigoso se as pessoas não seguirem as regras”, comentaram.

Já na Escola Municipal Telma Regina, Setor Veiga Jardim, por exemplo, os estudantes do 5º ao 8º ano do Ensino Fundamental participam do Projeto Alimentação Saudável. Idealizado pelo instrutor de Libras Rodrigo Nascimento Guedes, o projeto foi iniciado no começo de agosto e conta com a participação da professora de Ciências, Michelle Cirilo, e do professor de História, Hugo Albuquerque. 

De acordo com a diretora da unidade escolar, professora Lúcia Maria, o projeto tem contribuído para o desenvolvimento cognitivo e promovido melhor interação entre os alunos, que aprendem na prática o cultivo das hortaliças. Ela explica que os estudantes acompanham todo o passo a passo das ações, desde a coleta de materiais recicláveis para a confecção dos canteiros até o preparo do solo e plantio de sementes e mudas. “Todas as ações têm um viés pedagógico e o objetivo é promover no aluno a compreensão do processo de cultivo e manejo dos alimentos”, comenta a diretora.

No CMEI Olaídes Bonifácio, Setor Serra Dourada III, os alunos da pré-escola matriculados nos agrupamentos III, IV e V estão participando do projeto Magia da Leitura. Focado na importância dos livros no cotidiano das crianças, o projeto vem sendo executado por meio de atividades lúdicas e proporcionando o contato alunos com o universo mágico e criativo dos livros infantis. “Uma das ações do projeto é a Mala Viajante que permite que os estudantes levem o livro para casa, possibilitando a leitura da obra com toda a família”, arrematou a diretora da instituição, professora Tânia Cristina Borges.

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Foto: Ênio Medeiros

Prefeitura reforma CMEI do Jardim Tiradentes

Serviços de melhorias e de revitalização da unidade educacional fazem parte do Projeto Cuidar da Escola é Dever de Todos com recursos do Tesouro Municipal

Na manhã desta quinta-feira, 09, aconteceu mais uma entrega de serviços de reforma e manutenção do Programa Cuidar de Nossa Escola é Dever de Todos. A unidade escolar beneficiada desta vez foi o CMEI Leotério Dias Machado, Setor Jardim Tiradentes. A entrega solene aconteceu na parte da manhã e contou com a presença de membros da comunidade  escolar, lideranças políticas da região e do município, além do vice-prefeito Vilmar Mariano e do secretário da pasta de Educação, professor Divino Gustavo.  

A cerimônia de entrega dos serviços de reforma e manutenção do prédio escolar foi precedida pela apresentação das crianças dos Agrupamento IV e V que,  sob orientação das Agentes Educativas Luciene marinho e Priscilla Espírito Santo, fizeram a apresentação de uma dança embaladas pelo som da música “O tempo de alegria”, da cantora baiana Ivete Sangalo. “Estamos gratos por tudo que a Prefeitura tem feito pelo CMEI Leotério”, comentou na ocasião a diretora, professora Sandra Maronesi.

Inaugurado em 2014 e atendendo anualmente 180 crianças de seis meses a cinco anos que estudam nas etapas de creche e pré-escola, o CMEI Leotério Dias precisou passar por ampla revitalização na parte de pintura de suas paredes internas e externas. Foram feitos reparos no telhado incluindo a troca de telhas quebradas, a revisão da parte hidráulica e também melhorias no sistema elétrico. A Prefeitura realizou ainda a substituição das portas danificadas e fez a recuperação de janelas e esquadrias.

Para realizar as obras, a Prefeitura gastou 120 mil reais. O recurso é oriundo do Tesouro Municipal, destinado ao programa de reformas e manutenção dos prédios escolares da Rede Municipal de Educação. “Investir na estrutura de nossas unidades escolares é melhorar a qualidade do ensino, e com isso participamos efetivamente da vida de nossos alunos”, comentou o vice-prefeito. 

O Programa Cuidar de Nossa Escola é Dever de Todos foi lançado oficialmente pelo prefeito Gustavo Mendanha no final de 2019, quando a Prefeitura destinou do Tesouro Municipal dez milhões de reais, que foram gastos em 2020 para levar melhorias a um conjunto de escolas e CMEIS de Aparecida. Em 2011, somando as obras realizadas e as em andamento, os valores somam aproximadamente o mesmo volume de recursos.”Hoje comemoramos um mês de retorno às aulas presenciais  e também mais uma entrega de obras em nossos CMEIs, acreditamos que a educação avança quando todos trabalhamos juntos pelo mesmo propósito”, arrematou o secretário.

Compareceram à solenidade também o vice-prefeito Vilmar Mariano, os parlamentares Amendoim, Domingos Rodrigues, Leandro da Pamonharia e Erivelton, Marcos Miranda, Marcelo da Saúde e Diony Nery, além dos secretários Vanilson Bueno (Ação Integrada) Ricardo Teixeira (Articulação Política), Willian Panda (Habitação), Max Menezes (Desenvolvimento Urbano) e do comandante da Guarda Civil, Weber Júnior.  

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Educação de Aparecida completa um mês de aulas presenciais

Postado em: 09/09/2021

Nenhum caso de covid-19 foi registrado no primeiro mês e quadro favorável deverá permitirá ampliação no atendimento

O retorno das aulas presenciais nas escolas e CMEIs da Rede Municipal de Aparecida de Goiânia (RME) completou um mês nesta quinta-feira, 09. Por conta da pandemia provocada pelo coronavírus e atendendo medidas sanitárias estabelecidas pelos órgãos de Vigilância Epidemiológica, as unidades escolares da RME ficaram impedidas de receber o seu público por aproximadamente um ano e meio. 

A retomada dos serviços de modo presencial para professores e alunos aconteceu no dia 9 de agosto e de maneira cautelosa, pois, apesar do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 ter autorizado o retorno com até 50% do público, a Secretaria Municipal de Educação (SME) optou por retomar as atividades pedagógicas realizando rodízios com 30% dos alunos e atendendo os demais por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVAP).

De acordo com a SME que, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), vem monitorando as unidades educacionais para verificar eventuais casos de covid-19 entre alunos e servidores, durante esse primeiro mês de retomada das aulas presenciais, nenhum caso de surto foi registrado. Para efeito de surto, a SME considera a ocorrência de dois ou mais casos da doença dentro de um mesmo turno escolar. 

Diante deste quadro favorável e com o crescimento da adesão por parte dos pais, a SME, depois de dialogar com os gestores, decidiu ampliar o atendimento. Na Educação Infantil, os CMEIs voltam a receber as crianças do Agrupamento III e as escolas reduzirão de três para dois o número de rodízios, com cada etapa atendendo 50% dos alunos. “Cada gestor, conhecendo a realidade de sua unidade de ensino, poderá aumentar o quantitativo de alunos no ambiente escolar, desde que dentro do que está estabelecido pelo Comitê e levando sempre em conta a preservação da saúde dos servidores e dos alunos”, explicou a superintendente de Ensino da SME, professora Idelma Oliveira.

Para o secretário de Educação, professor Divino Gustavo, esse primeiro mês de atividades presenciais mostrou-se satisfatório. Ele explica que os servidores foram imunizados com as duas doses da vacina e que a SME vem disponibilizando materiais solicitados pelos gestores e monitorando a realidade das unidades de ensino. “Estamos felizes com os resultados apresentados no primeiro mês. Sabemos das dificuldades pontuais de algumas unidades e temos trabalhado para saná-las”, arrematou. 

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Escola Nova Olinda realiza Projeto Mês da Independência

Postado em: 03/09/2021

A Escola Municipal Nova Olinda, que fica localizada no setor de mesmo nome e atende cerca de 700 crianças matriculadas nas séries da primeira fase do Ensino Fundamental, iniciou nesta quinta-feira, 02, o projeto “Mês da Independência”. O evento inaugural contou com o tradicional hasteamento das bandeiras do Brasil, de Goiás e de Aparecida de Goiânia e com exibições musicais feitas pela Banda Sinfônica do Município.

A Secretaria Municipal de Educação (SME) esteve presente no evento e o secretário da pasta, professor Divino Gustavo, foi representado pela coordenadora de Inclusão Escolar da SME, professora Wuelta Coelis que, juntamente com Marcos Acácio, diretor da unidade escolar, e com a aluna Gisely Lopes Muraro, 11 anos, estudante do 5º ano,  participou do ato de hasteamento das bandeiras. “Comemorar essa data é de grande relevância e o que nos alegra muito é saber que as crianças estão envolvidas em aprender sobre a história do Brasil”, comentou Wuelta Coelis.

Além da apresentação musical dos hinos pátrios que foi realizada no pátio da escola, os estudantes que não puderam fazer parte do evento por conta dos protocolos sanitários, que estabelecem distanciamento mínimo e quantidade máxima de pessoas por espaço, os músicos da Banda Sinfônica realizaram exibições nos pátios entre os pavilhões para poder contemplar também os alunos das demais turmas que assistiram às exibições das salas de aula. “A escola Nova Olinda está de parabéns pela iniciativa, porque o momento é importante e precisa ser celebrado como forma de valorização cultural e de identidade nacional”, comentou o maestro Francinaldo Rodrigues. 

De acordo com o gestor da unidade escolar, professor Marcos Acácio, o projeto “Mês da Independência” será realizado ao longo dos dias letivos de setembro e tem por objetivo discutir os processos históricos do país, envolvendo temas como Descobrimento e Independência do Brasil, num debate pedagógico próprio para crianças da primeira fase do Ensino Fundamental I. “Além do trabalho didático realizado pelos educadores em sala de aula, os alunos participarão do hasteamento das bandeiras, que acontecerá nos dois turnos escolares, pela manhã, às 8h, e pela tarde, às 16h”, arrematou.

Fonte: Gedeon Campos e Juliana Fulquim

Foto: Ênio Medeiros

Rua Gervásio Pinheiro, APM Residencial Solar Central Park
CEP: 74.968-500
Horário de Funcionamento:
08h as 11h30 - 13h as 17h30
Telefone: (62) 3545-5800 / 3545-5801

educacao@aparecida.go.gov.br
Telefone: (62) 3545-5949

Rua 04 com Rua 05, Qd. JA, Área Pública S/N, Setor Araguaia, CEP: 74981-040

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU EMAIL